Produção de máscaras reforça ações do Governo do Estado no combate à Covid-19

[rrssb buttons="whatsapp, facebook, linkedin, twitter, gplus, email"]

Edital lançado pelo Governo do Estado já contabiliza 413 mil máscaras produzidas. Ao todo, serão 442 mil itens garantidos pelo edital do Governo, a serem distribuídos nas cidades que compõem a Região Metropolitana de São Luís e Região Tocantina. Paralelamente, mais de 1,6 milhões de máscaras chegaram aos maranhenses, gratuitamente, entregues pela gestão estadual. As medidas reforçam a série de iniciativas do Governo com fins à prevenção e controle do novo coronavírus. 

A utilização da máscara se tornou obrigatória, sobretudo em espaços onde há grande circulação de pessoas, estabelecimentos públicos e privados, conforme orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS). Para garantir a segurança da população, o Governo do Estado tem desenvolvido projetos que garantem o acesso ao item, de forma rápida e gratuita. Além do edital, que integra o programa Todos Juntos Contra a Covid-19, há ainda projeto de confecção das máscaras por internos do Complexo Penitenciário São Luís e distribuições periódicas coordenadas por órgãos do Governo. 

A Empresa Maranhão Parcerias (MAPA) conduz o programa Todos Juntos Contra a Covid-19, no qual já cadastrou mais de 800 profissionais da costura para a confecção das máscaras. O custo é de R$ 2,50 por item, sendo que cada costureiro produz até mil itens. Com este programa, além de garantir a proteção de milhares de maranhenses, o Governo do Estado proporciona emprego e renda a este segmento.

“Estamos próximos de receber o total de máscaras que o edital previa. Com o empenho de todos, o projeto segue cumprindo seu objetivo neste momento, que é o auxílio de renda aos costureiros e prevenção daqueles que receberão as máscaras”, destaca o gestor da MAPA, Antônio Nunes.

No sistema prisional, os internos se beneficiam com a remição da pena (três dias de trabalho resulta em um dia a menos no sistema prisional) e recebem o equivalente a três quartos do salário mínimo para participar da confecção dos itens. O projeto é coordenado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP). As máscaras são distribuídas para populações mais carentes e em vulnerabilidade social, além de servidores de órgãos públicos e secretarias de governo.