Governo promove formação para mais de 250 professores e supervisores de EJA

[rrssb buttons="whatsapp, facebook, linkedin, twitter, gplus, email"]
Professores da EJA durante a formação continuada no CE Manoel Beckman.

Professores da EJA durante a formação continuada no CE Manoel Beckman.

Cerca de 250 professores e supervisores do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), da Unidade Regional de Ensino (URE) de São Luís, participaram, na segunda (21) e terça-feira (22), no CE Manoel Beckman, bairro Bequimão, da formação continuada promovida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). É a primeira vez, nos últimos anos, que o Governo do Maranhão realiza capacitação docente na área.

Desenvolvida em parceria com a ONG Ação Educativa, Assessoria, Pesquisa e Informação, a formação faz parte dos eixos estruturantes da Macropolítica de Educação do Governo do Estado, “Escola Digna”, e tem como objetivo subsidiar o trabalho pedagógico dos professores na utilização da Coleção “Viver, Aprender – Ensino Médio”, escrito por autores de São Paulo, mas com foco no Brasil inteiro.

A assessora da coordenação da EJA, da ONG Ação Educativa, Edineia Gonçalves, explicou que “nessa primeira etapa foi apresentado aos professores novas possibilidades de utilização do material em sala de aula sempre atentando para o perfil do grupo. É uma oportunidade para articularmos o conhecimento dos autores dessa obra com a experiência dos docentes”. Sobre os professores do Maranhão ela afirmou que “são extremamente criativos, tem um conhecimento muito profundo do seu grupo da sua região”, destacou.

Para a supervisora do CE Cidade de São Luís, Alessandra Aquino, que está participando da formação, a atividade é necessária porque o educador está em constante processo de desenvolvimento. “O professor precisa de momentos como este, de troca de idéias, de informações de novos conhecimentos, novos saberes para aprimorar sua prática, no meu trabalho como supervisora é essencial, para mim, e também para repassar os conhecimentos para os professores da escola”, pontuou.