Governo lança edital inédito de fomento à produção audiovisual

[rrssb buttons="whatsapp, facebook, linkedin, twitter, gplus, email"]

Estruturando investimentos em diversas áreas, o Governo do Estado lança nesta sexta-feira (12) o Edital de Seleção de Projetos Audiovisuais do Maranhão. O projeto viabilizado por meio de parceria com a Agência Nacional de Cinema representa uma marca para o segmento do vídeo e do cinema no estado, ação bastante aguardada por produtores e admiradores da sétima arte.

A cerimônia de lançamento do Edital será realizada às 17h no Teatro João do Vale (Praia Grande) pelogovernador Flávio Dino e pelo presidente da Ancine, Manoel Rangel, além de público diversificado entre atores, diretores e produtores locais.

Com musicalização da Orquestra Suzuki da Escola de Música do Maranhão, a solenidade servirá para que o público conheça as particularidades e o incentivo que o Governo do Estado está viabilizando ao setor audiovisual maranhense, que por meio de convênio celebrado junto à Ancine está garantindo o fomento de R$ 3 milhões no setor audiovisual do estado.

Para a Secretária de Estado da Cultura, Ester Marques, o lançamento demostra interesse do governo no avanço de políticas setoriais. “Entendemos que cada segmento cultural possui suas necessidades, e com a área do audiovisual não é diferente. Por isso, desde o início do ano trabalhamos neste projeto, buscando atender a demanda reprimida do setor, e demostrando que é possível propor ações democráticas, que estejam ao alcance de todos”, frisou.

Após o lançamento, os interessados em participar do Edital de Seleção poderão inscrever suas propostas diretamente no portal da Secretaria de Estado da Cultura. Neste espaço será disponibilizada uma plataforma, onde o candidato poderá realizar cadastro do projeto de forma online.

O processo de seleção dos projetos pelo Edital acontecerá por meio de análise de comissão documental e de mérito, que será responsável por selecionar dois filmes de longa-metragem, dois telefilmes e de 10 curtas-metragens independentes, ou seja, não publicitários.